BREVES | COVID -19 | ANGOLA

BREVES | COVID -19 | ANGOLA

O Estado de Emergência deve ser prorrogado por mais 15 dias com a possibilidade de renovo porque a situação é muito crítica e a gente não está a respeitar como se previa porque falta quase tudo. Para que funcione o Estado de Emergência, o governo de João Lourenço deve reforçar as medidas de protecção a favor das populações, tais como: enquanto durar a quarentena obrigatória domiciliar, o governo deve fornecer bens de primeira necessidade as famílias vulneráveis que estão acima dos 50%; o governo deve fornecer regularmente, água potável; deve fornecer energia eléctrica; essas medidas e outras que o mesmo achar que devem ainda fazer parte como reforço será sempre bem vindo. Havendo essas condições com regularidade, o Estado por meios das suas Instituições deve fazer cumprir as normas, exigindo a permanência do povo em casa e quem assim não o fizer pagará as consequências. O Estado deve encerrar as praças informais para o maior controlo da Pandemia.